Outros

Quais as madeiras mais resistentes?

Ao idealizar um projeto que tire o melhor aproveito da área externa, é provável que nele contenha algum uso de madeira. Afinal, esse material versátil exprime elegância ao ambiente, e torna mais aconchegante as áreas de lazer externas. 

Porém, uma constatação muito importante a ser levantado é a respeito da resistência e da durabilidade da madeira a ser usada, considerando a ação do sol, a umidade e a chuva. Não adianta comprar um material prezando apenas pela beleza. Vamos pensar mais? 

Madeiras mais resistentes ao sol 

A madeira é um elemento que engrandece qualquer obra. Assim, ela é utilizada para a confecção de diversas partes do lar, como portas, janelas e móveis. Vale sempre lembrar que a madeira possui uma grande versatilidade, o que permite sua utilização nas áreas externas. Afinal, ela é um material natural.
Contudo, junto à sua versatilidade e às diversas maneiras de aplicação, a madeira inevitavelmente apodrece. Desse modo, visando sua preservação, é comum encontrar no mercado madeiras que são tratadas para que isso não aconteça. Também existem algumas madeiras que são naturalmente mais resistentes à podridão. Entre elas estão: 

-  Gafanhoto negro: a árvore, comum na América do Norte, é extremamente forte. Ela chama atenção por conta de sua durabilidade;
 Ipê:típico do Brasil, a principal qualidade dessa madeira é a dureza. Extremamente resistente, o material é ideal para lugares que sofrem com fatores externos;
– Teca: usada na produção de móveis e objetos decorativos, esse material tem alta qualidade e resiste bem a insetos.  

Motivos que causam o desgaste da madeira
Espaços externos sofrem com diversas condições que interferem na durabilidade da madeira, como umidade, insetos, fungos e parasitas, a força da radiação do sol e outras questões climáticas, como chuvas e vento. Por isso, a madeira deve suportar esses atritos e permitir o seu uso contínuo.

Outro ponto que contribui para o desgaste da madeira é o contato direto com o solo. Esse é um fator comum que acontece com camas de jardim ou treliças de vinha feitas de madeira. Afinal, o solo gera umidade e abre o material, expondo-o a fungos e outros organismos que o corroem. As plantas e trepadeiras que crescem sobre a madeira também contribuem para o desgaste por causa do tanto de umidade que acumulam. 

Por que é importante escolher a madeira certa? 

Ambientes externos são diversificados e cada um demanda algo específico e único para seu projeto. Escolher um material que orne com o restante do espaço é importante para que haja harmonia, principalmente no lar. 

Saber escolher quais produtos utilizar nesses espaços também é um passo essencial. O estudo das madeiras e uma boa escolha salvarão o dono da propriedade de grandes dores de cabeça futuras. Afinal, apesar da madeira ser um material que apodrece, este desgaste não deve acontecer nos primeiros anos da sua instalação num espaço. 

Assim, os móveis de madeira presentes em ambientes externos demandam um investimento maior para compor as áreas de lazer. Esse custo mais elevado é um fator positivo, pois mostra que o móvel, além de trazer elegância ao espaço, também resistirá bem ao longo do tempo, ainda que exposto ao sol e demais fatores externos. 

Para a fabricação dos móveis é recomendado que seja utilizada madeira maciça. Alguns exemplos são: maçaranduba, muiracatiara, pau-amarelo,i e cumaru. 
Os decks são bastante presentes nas áreas externas, principalmente ao redor de piscinas e próximos ao chuveiro ao ar livre. Essas áreas demandam uma madeira de qualidade, considerando-se que lidam com dois fatores corrosivos e que apodrecem a madeira: a exposição constante ao sol e à água. Por isso, utilizar uma madeira lisa de qualidade é a melhor opção para evitar o desgaste rápido do deck e a necessidade de substituição. 

Tem mais dúvidas sobre madeira? 


A Macaltem uma equipe completa de especialistas disposta a ajudar no seu projeto!